OUTUBRO ROSA: 03 FORMAS DE AUTOCUIDADO



O mês de outubro é um lembrete para o autocuidado feminino. O movimento Outubro Rosa surgiu em 1990 em Nova York durante a primeira Corrida pela Cura quando o laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen. Desde então, a data passou a simbolizar oficialmente a luta contra o câncer de mama nos Estados Unidos e, depois, popularizou-se mundo a fora reprentando hoje uma campanha anual que acontece globalmente pela concientização da importância da prevenção e rápido diagnóstico da doença. 

O câncer de mama é o mais comum e a segunda maior causa de mortes entre mulheres no Brasil e no mundo. Mas, a boa notícia é que existem alguns cuidados fundamentais que podem contribuir na detecção precoce e até mesmo na prevenção da doença. 

Por isso, separamos algumas recomendações simples e muito valiosas para incentivar as mulheres a se lembrarem da importância de tirar um tempinho para cuidarem de si mesmas. 

01. Adotar Hábitos Saudáveis 

Seguir uma rotina saudável no dia a dia pode ser muito mais poderoso do que parece. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, manter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos, fazer controle do peso e diminuir o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a reduzir em até 28% o risco de desenvolver câncer de mama. 

02. Fazer o Autoexame 

Quando detectado na fase inicial, o câncer de mama tem cerca de 95% de chances de cura, além de possibilitar tratamenos menos agressivos e mais bem-estar para a paciente e por isso a relevância de um rápido diagnóstico. É importante que a mulher conheça seu corpo e recomenda-se a realização do autoexame das mamas mensalmente, de preferência no sétimo dia após o início da menstruação: olhar, tocar e analisar a textura da pele, o volume e a forma dos seios. Ao perceber qualquer alteração nessas características ou notar a presença de algum caroço (nódulo), deve-se procurar avaliação médica. 

03. Realizar Consultas e Exames de Rotina 

Mesmo realizando o autoexame, as consultas periódicas com ginecologista ou mastologista são essenciais para que o especialista faça a análise clínica e solicite exames de imagem como ultrassonografia e mamografia. A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda a realização da mamografia anualmente por todas as mulheres, a partir dos 40 anos. É relevante também conversar com o médico caso haja histórico da doença na família. 

Comentários

Postagens mais visitadas